IV Semana de Fotografia do Recife abre inscrições para oficinas


Estarão abertas, nesta segunda-feira (08.11), as inscrições para sete oficinas da IV Semana de Fotografia do Recife. Os interessados têm até o dia 12 para efetuar a inscrição para 115 vagas disponíveis.

 A lista dos selecionados será divulgada no dia 15 de novembro (segunda-feira) e as aulas serão iniciadas no dia seguinte (terça-feira, dia 16). As aulas são gratuitas.

As inscrições podem ser feitas presencialmente no CFAV (Centro de Formação em Artes Visuais, no Pátio de São Pedro, bairro de São José), no horário comercial, ou pela internet via e-mail oficinasfotorecife@gmail.com.

 Cada pessoa só poderá se inscrever para uma única oficina e deve escolher aquela que tem disponibilidade para participar integralmente.

Para participar da seleção das oficinas de Evandro Teixeira, Jorge Bispo, Fernanda Magalhães e Dirceu Maués, os interessados precisam entregar no CFAV ou enviar pela internet ( http://www.semanadefotografia.artesvisuaisrecife.org ) o currículo e a ficha de inscrição devidamente preenchidas.

Já nas oficinas de Luciana Cavalcanti, Paulo Pereira e Mila Targino esses pré-requistos não são necessários, pois as oficinas são voltadas majoritariamente para jovens das comunidades populares do Recife.

 Informações: (81) 3355 3152/3153.

IV Semana de Fotografia do Recife promove Mostra Cinema São Luiz
 
 
Entre os dias 9 e 11 de novembro (de terça a quinta-feira da próxima semana), a IV Semana de Fotografia do Recife realiza uma mostra gratuita no Cine São Luiz. Os filmes – curta, média e longa-metragens – tratam de temáticas que envolvem o universo da fotografia, das suas construções históricas, passando pelo limites do presente e seu papel em constante transformação para o futuro.
 
Durante três dias, com sessões sempre a partir das 18h30, o público recifense terá a chance de conferir desde trabalhos premiados internacionalmente, entre eles Nascidos em bordéis, ganhador da estatueta de melhor documentário no Oscar 2005 -, que retrata o olhar de crianças pobres da Índia por elas mesmas, – a documentários personalistas sobre vida dos ilustres fotógrafos Pierre Verger e Annie Leibovitz.
 
Na grade, a reflexão sobre o papel do fotojornalismo contemporâneo é levantada pelos documentários Abaixando a máquina – Ética e dor no fotojornalismo carioca, de Guillermo Planel e Renato de Paula, e Evandro Teixeira – instantâneos de realidade, de Paulo Fontenelle.
 
Confira abaixo a programação:
 
 
09/11 | Terça – feira
 
18h30
 
– RIO DE MEMÓRIAS
(Direção: José Inácio Parente. Brasil, 1987, Doc., 33 min.)
Sinopse
Este documentário traça, simultaneamente, a história da fotografia e da cidade do Rio de Janeiro, no período de 1840 a 1930. Uma pesquisa seminal que conta a evolução do ofício mágico dos fotógrafos, dos pintores da luz, na sua incansável documentação dos costumes, dos tipos humanos e da arquitetura da época.
 
 
– EVANDRO TEIXEIRA – INSTANTÂNEOS DA REALIDADE
(Direção: Paulo Fontenelle. Brasil, 2004, Doc., 76 min.)
Sinopse
Um apanhado em movimento de imagens produzidas por Evandro Teixeira, um dos principais nomes do fotojornalismo brasileiro, no decorrer de sua carreira. Entre elas, estão momentos importantes da história do país e do mundo, de episódios políticos (regime militar no Brasil e a queda do governo Allende no Chile) a eventos esportivos (cobertura de Copas do Mundo e Jogos Olímpicos).
 
20h30
 
– A LATA MÁGICA
(Realização: Grupo Lata Mágica. BRA, 2007, Doc., 6 min. 8 seg.)
Sinopse
Documentário do Grupo Lata Mágica (Porto Alegre – RS), resultado de oficinas pinhole (técnica fotográfica de captar imagem em uma lata) em diversos bairros da cidade.
 
 
– ABAIXANDO A MÁQUINA
(Direção: Guillermo Planel e Renato de Paula. Brasil, 2008, Doc., 65 min.)
Sinopse
Polêmico, o doc. “Abaixando a Máquina – Ética e Dor no Fotojornalismo Carioca” é um dos trabalhos mais fortes de reflexão sobre o fotojornalismo feito hoje ao discutir os limites da ética e da superexposição da tragédia humana sob o cenário da guerra do tráfico nos morros do Rio de Janeiro, há dois anos. Um registro ainda atual, que revela como se dá a relação que existe entre os fotógrafos com as comunidades carentes, como são feitas as coberturas nos conflitos armados, a divulgação da tragédia consumada e seu impacto na forma como as pessoas sentem e reagem ao cotidiano violento.
 
 
10/11 | Quarta – feira
 
 
18h30
 
– ÁLBUNS DA MEMÓRIA: FOTOGRAFIA NA PARAÍBA
(Direção: Bertrand Lira e Co-direção: Elisa Cabral. Brasil, 2000. Doc., 13 min. 30 seg.)
Sinopse
Baseado no livro “Fotografia na Paraíba: um inventário dos fotógrafos através do retrato (1850-1950), de Bertrand Lira, o vídeo resgata, com passagens de ficção, o trabalho dos fotógrafos itinerantes na Paraíba do século 19, abordando a fixação dos primeiros fotógrafos estrangeiros na região, o surgimento dos primeiros retratistas, a atividade dos lambe-lambes e dos estúdios e a produção dos primeiros cartões-postais.
– PIERRE VERGER – MENSAGEIRO ENTRE DOIS MUNDOS
(Direção: Lula Buarque de Holanda. Brasil, 1998, Doc., 84 min.)
Sinopse
Documentário sobre a vida e obra do fotógrafo e etnógrafo francês Pierre Verger, narrado e apresentado por Gilberto Gil e dirigido por Lula Buarque de Hollanda. Após viajar ao redor do mundo como fotógrafo, Pierre Verger radicou-se em Salvador da Bahia em 1946, onde passou a estudar as relações e as influências culturais mútuas entre Brasil e o Golfo do Benin, na África.
 
20h30
 
– BRINCANDO COM A LUZ
(Direção: Ricardo Peixoto. Brasil, 2007, Doc., 9 min.)
Sinopse
Relato do trabalho de arte-educação desenvolvido há dez anos pelos profissionais da Agência Ensaio em várias cidades do país, que utiliza a fotografia como fio condutor no processo de criação e formação do indivíduo. Os registros foram feitos em Belém, Cuiabá, Rio de Janeiro, Recife, João Pessoa e no interior da Paraíba (Monteiro, Cajazeiras e Pombal).
– NASCIDOS EM BORDÉIS – Born Into Brothels: Calcutta’s Red Light Kids(Direção: Zana Briski / Ross Kauffman. Índia/ EUA, 2004, Doc., 85 min.)
Sinopse
Vencedor do Oscar de melhor documentário e do Prêmio no Festival de Sundance em 2005, Nascidos em bordeis mostra a vida de crianças do bairro da Luz Vermelha, na periferia de Calcutá. O aparente enriquecimento da Índia deixa de lados os menos favorecidos. Porém, ainda há esperanças. Os documentaristas Zana Briski e Ross Kauffman procuram essas crianças e, munidos de câmeras fotográficas, pedem a elas que retratem tudo que lhes chamam a atenção. Os resultados são emocionantes.
 
11/11 | Quinta – feira
 
18h30
 
– RETRATO PINTADO
(Direção: Joe Pimentel. Brasil, 2000, Doc., 13 min.)
Sinopse
A história de um retratista do interior do Nordeste e de como sua arte resiste ao tempo.
 
– BARAKA – UM MUNDO ALÉM DAS PALAVRAS
(Direção: Ron Fricke. EUA, 1992, Doc., 106 min.)
Sinopse
Baraka é uma antiga palavra que pode ser traduzida como sopro ou essência da vida, de onde se desencadeia o processo de evolução da vida. Com imagens captadas em 24 países, nos seis continentes do globo, Baraka busca traduzir visualmente a ligação do ser humano com a Terra. Baraka é um espetáculo visual deslumbrante que deve ser visto, sentido e vivido para ser compreendido.
20h40
 
– CÂMERA VIAJANTE
(Direção: Joe Pimentel. Brasil, 2007, Doc., 20 min.)
Sinopse
Documentário que retrata o universo e o ofício dos fotógrafos populares que atuam nas festas, feiras e romarias do interior nordestino. A visão do artista do retrato pintado, suas técnicas e seu trabalho.
 
 
– ANNIE LEIBOVITZ – A VIDA ATRAVÉS DAS LENTES – Annie Leibovitz: Life Through a Lens
(Direção: Barbara Leibovitz. EUA, 2006, Doc., 79 min.)
Sinopse
Fotógrafa norte-americana contemporânea, Annie Leibovitz produziu algumas das mais famosas imagens dos últimos 30 anos que podem ser consideradas as mais influentes no mundo da fotografia. Glamour, riqueza e poder foram algumas das características registradas por Annie em seus trabalhos para revistas renomadas no mundo, como Vogue e Rolling Stone. Porém, não só isso faz parte de seu extenso portfólio. Os horrores provocados pela guerra em Sarajevo e Ruanda também foram documentados com seu estilo único de registro. Neste documentário, Annie divide com o espectador seu processo artístico, suas experiências durante a carreira além de um balanço sobre fama e família, sempre registrados de uma forma intimista que vai de seu estúdio até seu descanso na fazenda.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s