Versinho que fiz


Me livro do peso de uma vida sufocada e vazia Arranco de mim uma culpa sem fim. Quero a paz da liberdade, quero a liberdade da brisa, a suavidade de uma nova vida.

Quero acordar! Quero sorrir sem medo, abraçar sem receio, quero voltar a amar..

Anúncios

Uma resposta para “Versinho que fiz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s