Arquivo da tag: cordel

Mulheres em cantos e versos


Museu de Arte Popular promove no próximo dia 14 de setembro (quarta-feira) às 19h no Centro Cultural dos Correios Teia de Cordéis – Diálogos IV… a mulher, o gênero e o feminino

A literatura brasileira, seja na esfera denominada “erudita” ou “popular”, fora marcada, ao longo dos anos, pelo traço patriarcal de sua sociedade. O monopólio masculino construíra representações sobre o gênero feminino que ora denegriam sua imagem, ora vetavam seu acesso ao consumo e produção literária.

Uma boa conversa com a pesquisadora Ângela Grillo (História/UFRPE) e as cordelistas Susana Morais e Mariane Bígio sobre a trajetória feminina na Literatura de Cordel nacional e suas técnicas para driblar o machismo e a (in)visibilidade social, antecipando a 5º Primavera dos Museus, sob o tema Mulheres, Museus e Memórias.

Contatos: 81. 3355.3110

Anúncios

Teia de Cordéis no Museu de Arte Popular do Recife


Diálogos III… Cangaço: representações na Literatura de Cordel

O cangaço sempre foi um tema recorrente na Literatura de Cordel Brasileira. Transitando entre a ficção e a realidade, muitos cordelistas afiaram a língua e a ponta do lápis para contar, recontar, recriar e fantasiar a vida e os feitos de cangaceiros como o Lampião, Antônio Silvino, Corisco, Jararaca e inúmeros outros. E, assim, esses personagens, mais uma vez, ganham força no imaginário popular nordestino.

Para a terceira edição da série Diálogos…, o Museu de Arte Popular, equipamento da Fundação de Cultura Cidade do Recife, convida para uma conversa sobre as representações do cangaço na Literatura de Cordel no próximo dia 23 de agosto, no Teatro Barreto Júnior.

Nesse diálogo, estarão conosco os pesquisadores Geovanni Cabral (História/UFPE) e Rômulo Oliveira (História/UFPE).

Museu de Arte Popular
Pátio de São Pedro | casa 49
São José | Recife | PE
50020-220
Fone: +55 (81) 3355.4720

Diálogos… 2011 no Museu de Arte Popular do Recife


Com o objetivo de fortalecer e aprofundar os conhecimentos sobre a arte popular brasileira, através da pesquisa, mapeamento e divulgação, o Museu de Arte Popular (MAP), em 2010, lançou o projeto Diálogos…, permeado por discussões pautadas no universo da mostra Caminhos do santo, com a religiosidade popular como enredo.

Neste ano, o MAP iniciará uma nova jornada, dessa vez explorando o universo da Literatura de Cordel, em consonância com o projeto Teia de Cordéis, versando sobre a produção de cordel portuguesa e brasileira.

Teia de Cordéis | Diálogos I… Tecendo os fios dessa teia será o tema do primeiro encontro e buscará entrelaçar a trajetória de vida de poetas e colecionadores com a própria história da Literatura de Cordel brasileira. Os convidados são a colecionadora e co-curadora da Teia de Cordéis, Maria Alice Amorim, e os cordelistas Mauro Machado e Meca Moreno.

Para a abertura haverá a encenação teatral do cordel “As mais de 100 mortes de Filotéia” (ou A História do Fim do Morre-não-morre de uma Hipocondríaca) de Mauro Machado, direção de Paulo André Viana e participação da atriz Jerlâne Silva.

Continuar lendo